terça-feira, 15 junho 2021 16:14

De país para país…

Classifique este item
(0 votos)

A turma C do 12.º ano concretizou o seu Projeto de Cidadania e Desenvolvimento com a realização de um encontro online, no dia 14 de junho, numa sessão via plataforma Teams, que contou com a participação da Dr.ª Carla Paiva, Diretora Executiva da ONG Médicos do Mundo Portugal.

A sessão iniciou-se com o enquadramento e objetivos do projeto por parte da professora Regina Pinto, que coordenou os trabalhos, em estreita  colaboração com outros docentes e respetivo Diretor de Turma. Seguiu-se a apresentação dos trabalhos de grupo, através da ferramenta Padlet, sobre os países selecionados pelos alunos (Austrália, Turquia, Alemanha, Itália, França e Reino Unido). Para além de dados gerais sobre os países, nomeadamente indicadores demográficos e de saúde, os grupos referiram ainda informações relacionadas com a incidência da pandemia em cada estado, bem como as principais ONG que atuam nesses territórios. Como a saúde mental é uma das áreas mais afetadas pela pandemia, os alunos referiram também o papel e a intervenção dos psicólogos ao nível das organizações comunitárias, destacando ações concretas levadas a cabo pela MdM Portugal.

Na sua intervenção, a Dr.ª Carla Paiva, que começou por agradecer o convite e parabenizar os alunos pela qualidade dos trabalhos, apresentou em traços largos a organização, da génese às causas e das áreas de intervenção aos projetos em curso, destacando as operações em Moçambique e em Portugal. Neste âmbito, referiu também a nova linha estratégia – focar a atenção nos territórios do interior do país. Face à crise pandémica que vivemos, o último ano revelou-se um enorme desafio e a organização sentiu necessidade de reforçar as equipas, em particular na saúde mental, contando atualmente com 45 colaboradores e 138 voluntários nas mais diversas áreas, “que procuram dar voz a quem não tem voz”. Neste mesmo período, por força do contexto pandémico, a Médicos do Mundo foi também um campo de estágio para muitos estudantes da área da saúde, mas não só, numa estratégia de aproximação à academia que pretendem desenvolver.

Em resposta às questões dos alunos, Carla Paiva destacou o apoio prestado durante a pandemia, que criou um novo paradigma de emergência em casa, resultante das dificuldades de acesso das populações aos cuidados de saúde. Recentemente regressada da Guiné-Bissau, a responsável sublinhou as dificuldades e desafios que as intervenções no combate à covid nos países de renda baixa impõem, nomeadamente a falta de dados, bem como as barreiras colocadas por questões culturais.

Parabéns aos envolvidos pelo excelente trabalho e um especial bem-haja à Dra. Carla Paiva, que nos abriu “portas da MdM”, pois, como frisou em jeito de conclusão, “A ajuda humanitária está ao lado da nossa porta”.

Lido 115 vezes

Galeria de Imagens