quarta-feira, 30 junho 2021 15:15

À conversa com Rita Ramalho…

Classifique este item
(0 votos)

“O voluntariado é essencial para garantir que os esforços globais de desenvolvimento sustentável sejam propriedade de todas as pessoas, implementados por todos e para todas as pessoas.”
Secretário Geral da ONU
António Guterres

Das muitas formas de incentivo ao voluntariado, o travar contacto com relatos entusiastas na primeira pessoa estará decerto entre as mais profícuas. Com isto em mente, no âmbito da Educação para a Cidadania e Desenvolvimento, a Biblioteca agendou uma sessão em linha para o 12.º D com uma ex-aluna da escola que embarcou nesta tão nobre missão. Falamos da Terapeuta Rita Ramalho, que presta voluntariado e que animada e despretenciosamente nos relatou a sua experiência em S. Tomé e Príncipe. A voluntária admite que o voluntariado mudou definitivamente a sua forma de estar e ajudou a fazer a diferença na vida de outras pessoas. Com um brilho no olhar, próprio de quem vibra com o que faz, transportou-nos para uma outra realidade, a de um povo que vive com muito pouco e que talvez por esse motivo aprecie as pequenas dádivas e as celebre intensamente e de forma genuína. A sessão despertou o interesse e a curiosidade dos alunos, que intervieram colocando questões pertinentes. À pergunta sobre o que mais valorizou na experiência, Rita responde que foram “os sorrisos e a gratidão, que considero serem a melhor recompensa do voluntariado”.

Por vezes, pequenas sementes, como este encontro, têm o poder de nos mostrar que “Podemos fazer a diferença!!”

 

 

Lido 84 vezes

Galeria de Imagens