quarta-feira, 20 março 2019 10:13

Visita de Estudo à cidade de Lisboa, BTL – 2.ºA

Classifique este item
(0 votos)

Entre os dias 14 e 15 de março decorreu uma visita de estudo à cidade de Lisboa que envolveu 20 alunos da turma do 2.ºA do Curso Profissional de Técnicos de Turismo Ambiental e Rural.

Acompanharam esta visita os Professores da turma das disciplinas de TAA e TTG, professora Maria João Montenegro; Área de Integração, professora Ana Paula Inácio, e História da Cultura e das Artes, professor Jorge das Neves Branco.

1.º Dia

Percorridos os 366km que separam a nossa escola do primeiro ponto de paragem, o grupo chegou ao Palácio de Belém e ao Jardim das Descobertas pelas 14h.  Neste local, foi possível visitar o magnífico claustro manuelino do Mosteiro dos Jerónimos, onde o professor Jorge das Neves Branco chamou à atenção para a construção em estilo gótico nacionalista, marcado por símbolos históricos da nação – a Cruz da Ordem de Cristo, a esfera Armilar, o brasão de armas de Portugal, entre outros aspetos. Claustro que guarda os túmulos dos escritores Fernando Pessoa e Alexandre Herculano. De seguida, percorreram-se as naves da majestosa catedral renascentista, também edificada em estilo manuelino do séc. XVI, onde jazem figuras ilustres da nossa história – Luís de Camões, Vasco da Gama, D. Manuel I e D. Sebastião, entre outros.

 À saída, depois de atravessar o Jardim das Descobertas, enquadrado pelo Mosteiro, pelo Museu dos Coches e pelo Centro Cultural de Belém, o grupo dirigiu-se em direção ao Rio Tejo, onde, por entre os mastros das embarcações, se ergue o majestoso Padrão dos Descobrimentos, contruído em 1940, habitado pelas esculturas de Leopoldo de Almeida, e sobre o qual as alunas Ana Duarte e Andreia Vieira apresentaram uma breve descrição. 

Junto às águas, foi possível sentir a luz branca que contagia toda a cidade e que se amplifica no azul do Tejo.

Já no terraço da Torre de Belém, monumento também do séc. XVI, o grupo pode desfrutar da belíssima vista sobre o estuário do Tejo e sobre as colinas da cidade de Lisboa.  A Torre, tal como o Mosteiro dos Jerónimos, contruídos de pedra branca de lioz, destacam-se na paisagem pela sua singularidade, grandiosidade e beleza.

Após uma breve pausa e uma agradável caminhada junto às docas de Lisboa, o grupo dirigiu-se para um espaço, localizado em Alcântara Mar, conhecido como “LX Factory” – uma fração de cidade, onde antes existiam complexos fabris, agora devolvida ao público sob a forma de ilha criativa, onde permanecem empresas e indústrias, mas que tem sido cenário de eventos de moda, design, artes plásticas, arquitetura, música e dança.

Depois de uma paragem no hostel onde iria pernoitar, o caminho fez-se pela zona requalificada do Intendente, a Praça da Figueira e o Rossio, passando pela Rua do Carmo e pelo Elevador de Santa Justa, em direção ao Chiado. Após o jantar, no espaço renovado dos Armazéns do Chiado, o grupo, já cansado, voltou ao hostel para passar a noite.

2.ºDia

O segundo dia de visita iniciou-se com uma caminhada entre a Freguesia dos Anjos e a Fundação Calouste Gulbenkian, com uma paragem para o pequeno almoço na “Padaria Portuguesa”. No Museu da Fundação Gulbenkian, pelas 10h30, o grupo foi recebido pelo guia Simão Palmeirim que orientou a visita às coleções permanentes do Museu e do Centro de Arte Moderna.

Já na Praça dos Restauradores, o grupo preparou-se para almoçar dirigindo-se depois para a Praça do Campo das Cebolas, onde se localizam a Casa dos Bicos, sede da Fundação José Saramago. Durante o percurso, foi possível visitar a Praça do Município, o Terreiro do Paço, apreciar a bela estátua equestre de D. José I e o Arco Triunfal da Rua Augusta, cuja simbologia foi explicada pelo professor Jorge das Neves Branco.

 Levados pelo autocarro até à Freguesia dos Prazeres, embarcaram num antigo e típico carro elétrico de Lisboa. Já sobre os carris, os alunos puderam viajar no tempo e atravessar as antigas vielas,  passando pela Basílica da Estrela, descendo a São Bento, subindo a Calçada do Combro para tornar a descer à Baixa Pombalina, cruzando a Rua do Ouro, a Rua Augusta e a Rua da Prata, para tornar a subir a colina da Costa do Castelo, com paragem nas Portas do Sol, onde se pode observar uma das mais belas panorâmicas da cidade e do rio. A partir, daí subiram a pé até ao Castelo de São Jorge e depois visitaram a Sé Catedral de Lisboa, um edifício de raiz arquitetónica românica.

Para terminar a jornada, o grupo deslocou-se até ao Parque das Nações, onde visitou, na Feira Internacional de Lisboa, o certame Bolsa de Turismo de Lisboa onde os alunos puderam conhecer e contatar com representantes e operadores das diferentes regiões de turismo de Portugal.

A chegada a Cinfães aconteceu já depois da meia-noite do dia 15 e, apesar do cansaço, todos se mostravam satisfeitos e unânimes relativamente ao sucesso, quer a nível pedagógico, quer lúdico, desta visita, organizada pela professora Maria João Montenegro que a realiza, com este mesmo sucesso, há cinco anos.

De facto, todos os alunos participaram com entusiasmo em todos os momentos da visita. De acrescentar, que as condições atmosféricas correram sempre de feição, proporcionando o lado mais luminoso da cidade branca que é Lisboa.

 

Lido 116 vezes

Deixe um comentário

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.